Busque no site:

Com gasolina até 8,45% mais cara, motorista 'perde' 3,5 litros

Compartilhe
    (Escolha uma Rede Social para Compartilhar)

Preço subiu nas últimas semanas, mesmo após aumento oficial de 9%. 
 
Em Valinhos, variação média foi de R$ 2,944 a R$ 3,193; valor vai a R$ 3,299. 
 
Os motoristas que abastecem os veículos com gasolina em Valinhos (SP) têm "perdido" ao menos 3,5 litros do combustível com a alta acumulada dos preços nas três primeiras semanas de fevereiro. O aumento é percebido em toda a região de Campinas (SP). 
 
A variação nos postos da cidade passou de R$ 2,944 para R$ 3,193, em média, constatando um aumento de 8,45%. Considerando os preços médios encontrados na cidade, um veículo com capacidade para 45 litros que teve o tanque abastecido a R$ 132,48 no dia 7 deste mês, exigiu que o consumidor pagasse R$ 143,68 no dia 21. Uma diferença de R$ 11,20, que equivale a 3,5 litros de gasolina. 
 
O valor chega a R$ 3,299 na cidade, de acordo com o levantamento da Agência Nacional de Petróleo (ANP). 
 
A alta aparece nas bombas após o aumento oficial, divulgado pelo governo federal em 1º de fevereiro, de 9%. Ou seja, moradores do município vizinho a Campinas convivem com alta total de 17,45% no preço da gasolina. 
 
Reflexo em Campinas e região 
 
Já na metrópole também há perda para os motoristas. A alta em três semanas fez com que o preço da gasolina variasse de R$ 3,187 para R$ 3,259, em média, comprovando um aumento de 2,25%. O valor máximo encontrado pelos campineiros é de R$ 3,499. 
 
Desta forma, encher um tanque, com a mesma capacidade do exemplo acima, custava R$ 143,41 no início do mês e agora chega a R$ 146,65. O motorista "perdeu" 1 litro no período. 
 
Também tiveram aumentos expressivos as cidades de Sumaré (SP), com 8% no período; Santa Bárbara d'Oeste (SP), 7,75%; Mogi Guaçu (SP), com 7,37% e Hortolândia (SP), 3,44%. 
 
Alta nos tributos 
 
De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Campinas e Região (Recap), o aumento no preço da gasolina é justificado pela alta nos tributos. Os proprietários dos postos de combustíveis precisam pagar mais pelo produto e tiveram que repassar a diferença para os consumidores
 
Além do aumento do PIS e Cofins, que resultou na diferença de 9% nos valores em todo o país, e do recálculo do Preço Médio Ponderado Final (PMPF), o Recap ressalta que preço do etanol também subiu nas últimas quatro semanas. 

Fonte: www.e-usinas.com.br
Topo

Compartilhe essa Página
Tags
 Universidade Canavieira  Açucar  Cursos  álcool  cana de açúcar  sucroalcoleiro  controle de qualidade  cursos  Etanol 
Localização
Rua Silva Jardim nº 10 - Alemães
Piracicaba (SP) - 13416-255
(16)99122-8543 / /